Home
PDF Imprimir E-mail
Sex, 31 de Julho de 2015 16:05

 

                  PENSANDO EM VOZ ALTA

ELEIÇÃO é o momento que a comunidade representativa de uma família, empresa, cidade, estado, país, é chamada à votar sobre as coisas pertinentes a cada entidade. As regras postas são os marcos que definem o pleito.

ELEITO o competidor à representar a família, a empresa, a cidade, ao estado, ao país, cumpre ao mesmo seguir toda a legislação ou o caminho moral em vigor.

DESVIOS, tanto do momento eleitoral quanto do cumprimento do mandato, devem ser acionados à justiça e por ela determinado a pena ao infrator.

FUGIR desse rito é um profundo desrespeito à legalidade. A justiça não se faz sem a propositura de uma ação judicial e sem a manifestação de juízes.

ATIRAR A PRIMEIRA PEDRA é um ato perverso. Chamar pessoas pra ir às ruas para derrubar legalidades é o mesmo que gritar contra uma ou outra pessoa, acusando-a, sem as provas devidas. Um grito leva a outro, uma quebradeira em um veículo ou imóvel insurge o incêndio num outro. Uma pedrada leva a outra. Um tiro leva a outro, a outro, a outro....

QUE RESPEITEMOS as nossas conquistas sociais, os nossos avanços culturais, os nossos pais, os nossos professores, os nossos filhos...

 

 
PDF Imprimir E-mail
Qui, 14 de Agosto de 2014 09:43

EDUARDO CAMPOS

Ciente que a política é uma ciência que objetiva a organização social, todos nós deveríamos exercitar a atividade política, pois é ela que mais nos aproxima do confraternização entre os povos.

 

Nós não podemos é que, na falta dos desinteresses no exercício da participação política, criticarmos aqueles que a praticam. E, aqui, neste espaço, é bom que se diga que a organização social não se faz somente através de partidos políticos e de eleições para o preenchimento de cargos.

 

Ela se faz, ou deveria ser feito em todas as atividades (familiar, escolar, profissional, recreativa, habitacional, religiosa, partidária...) que convivemos.

 

O desencarne que se deu, no dia de ontem, do jovem político Eduardo Campos, além da grande perda que se fez à todo o nosso povo brasileiro, nos chamou a atenção pela sua destemida e vocacional identificação com o processo da busca organizacional de todo o povo de seu querido Pernambuco – onde seguia os mesmos caminhos de seu querido avô Miguel Arraes.

 

Vocação tamanha  o despertou para que, ainda muito jovem, viesse a buscar a preferência nacional para governar a todos nós brasileiros.

 

Em nome do belo exemplo de Eduardo Campos, devemos reformular nossa avaliação de, ao invés de criticarmos a política, buscarmos  a participação, em todos os seus aspectos.

 

O espírito de Eduardo Campos continuará nos iluminando. Com certeza! 

 
PDF Imprimir E-mail
Sex, 01 de Agosto de 2014 16:13

FAUSTO ALVIM

 

O ex-prefeito de Araxá, Fausto Alvim, através de carta, assim se comunicou com os “Companheiros do Partido Trabalhista Brasileiro de Araxá”, em 28 de janeiro de 1959, da cidade do Rio de Janeiro:

“Não podendo comparecer pessoalmente às solenidades da posse dos companheiros eleitos para a nova administração do município, é com o maior entusiasmo que envio a todos – por intermédio de minha cara esposa – os votos cívicos de felicidade e pleno sucesso na obra que se inicia a favor do povo de Araxá.

Como sempre tenho afirmado, a terra araxaense foi para mim a grande escola de experiência pública. Junto a seu povo, leal, bom e independente, amadureci meu espírito na resistência ao desânimo, na luta incessante pelos mais puros ideais da comunidade. Nesse labor de dez anos empreguei o melhor de minha vida e só guardo motivos de humilde gratidão ao Todo Poderoso, que me reservou tal destino, a serviço de uma terra que é parte do nosso coração.

Os interesses locais, eu os vivi como os da mais severa e responsável empresa social e popular, encontrando cada dia a melhor ressonância na inteligência coletiva, de que sempre recebi, em difíceis momentos, compreensão e ajuda.

A apreciação de um tal proceder, a constância necessária nessa linha de ação pública, contaram com a altura do juízo de um Dom José Gaspar de Afonsêca e Silva, com a ternura cívica de Monteiro Lobato, com o estímulo pessoal e político do presidente Vargas. Mas o meu alimento diário provinha do espírito de justiça do povo araxaense, vigilante e amigo.

Com o passar dos anos, na perspectiva que nos oferece a longa caminhada, tendo como fundo a grata paisagem física e humana que relembramos, só temos motivo para sentir aumentar dia a dia nosso débito para com Araxá, que se não cansa de testemunhar ao antigo servidor o transbordamento do velho e renovado carinho mineiro.

A situação político-administrativa que ora se inaugura no município traz o selo da escolha popular. Provém de autêntico voto, pacificamente conquistado por uma corrente de opinião que hoje reflete, no plano nacional, os anseios e as justas reivindicações das massas trabalhadoras.

Por isso mesmo, no limitado espaço municipal, que nos cabe lavrar e semear, com o melhor espírito, é preciso manter o trabalhismo na altura de um objetivo social e humano, capaz de agasalhar e proteger, em termos de segurança, saúde e justiça social e econômica, o operariado dos campos e das cidades.

Não haverá, por certo, partido algum nacional bem nascido e bem estruturado que não o seja, por antecipação, na área municipal. Quando esse partido fala, elege e resolve, como eco fiel às forças do trabalho, é que sua voz se confunde realmente com o verdadeiro impulso do progresso democrático. É o caso concreto e eloquente de Araxá: reunindo no seu seio o operariado urbano e rural, acrescido de inúmeros elementos da classe média, o PTB de Araxá fixou uma preferência popular indiscutível, sem demagogia, sem opressão e, sobretudo, sem apelos a recursos materiais inexistentes, confiante tão só na independência  e soberania da vontade coletiva. O resultado foi a reafirmação de um nível político que a história do município consagra e acrescenta através de gerações, fiador de uma bravura cívica que é padrão de honra para o cidadão de Araxá.

Espero que a nova administração local se realize na plenitude de seu esforço pelo bem do município. Chefiada por um homem modesto, trabalhador e idealista, filho de um casal que soube educar a família nos mais firmes princípios cristãos, Heli França saberá honrar, com os nossos companheiros, o seu mandato, recebido do povo em pleito livre, para sempre memorável.

Governará ele para todos, sem prevenções, fiel ao seu espírito de homem do povo, que bem conhece suas dificuldades e sofrimentos.

Respeitará os direitos dos adversários, para que a autoridade dos que governam seja aceita por adesão espontânea de todos, e não imposta por inútil violência.

Que Deus ajude o povo de Araxá, e que a boa vontade dos seus filhos, uns com os outros, seja a força inalterável e constante do seu progresso e grandeza para o futuro”.  

 
PDF Imprimir E-mail
Sex, 01 de Agosto de 2014 15:16

 
PDF Imprimir E-mail
Sex, 20 de Dezembro de 2013 09:04

FAMÍLIA


Prestes ao casamento de mais um membro da família Heli e Irany, não tem como lembrar do carinho de nossos pais, para com cada um de seus filhos. 

O time foi formado com Juarez, que foi puchado pelo Dr. Pedro Pezutti, com o fórcepes, vez que o aconchego na barriga da mamãe estava gostoso. Ernani veio a seguir, e sempre um ano após outro, vieram: Júlio, Maria Helena, Stela, Márcia, Rosângela, Regina Célia, Edna, Eliane e Jossara.

Papai, com o seu jeitinho marcante de paz e harmonia, foi dando apelidos ou repetindo àqueles que na rua Bom Jardim e no Largo de São Sebastião, havámos ganhado, sempre com o silêncio e o sorriso de mamãe. Pela ordem apareceram o Pastel, Peixe, Tatú, Maria (Maria é Maria, uai!), Pretinha, Barrosa, Rosinha... A Regina Célia foi levada a Deus ainda pequenininha sem ser apelidada. Foi logo pro céu, como seu nome diz. Edna que seguiu, também passou a reinar, pois levou o sobrenome de Regina; a pretinha Eliane passou a ser o Feijão Preto e terminou o time (onze companheiros e amigos) com a chegada da nossa miss, a Sarinha...

Cada um dos galhos acima já fizeram por crescer a clã com a chegada de muitos filhos, netos....

Dia 28 próximo, Mariana, abraçada com Carlinhos, dirão, na bela Paróquia da Sagrada Família, o SIM para a continuidade da bela família que compomos. Com certeza, a família uma vez mais estará unida e orando junto pela graça de Deus....

Abraços a todos, em especial para Heli e Irany....

 

 

 

 

 
PDF Imprimir E-mail
Ter, 06 de Agosto de 2013 09:32

 

CÉSAR CIELO

 

Que belo foi a vitória  seguida do choro de César Cielo – o tri campeão mundial de nado livre (50 metros).

 

Nas piscina e no agradecimento, César Cielo fez a sua parte, tal como inúmeros ordeiros brasileiros fizeram nos recentes clamores por um Brasil melhor.

 

Cada um de nós, fazendo a nossa parte, este belo mundo verde e amarelo se transforma, rapidinho, em nosso lema maior: ordem e progresso!

 

Todos nós choramos com César Cielo e agradecemos a ele pelo ensinamento que nos foi dado. 

 
PDF Imprimir E-mail
Ter, 06 de Agosto de 2013 08:48

JARDIM BOTÂNICO DE SÃO PAULO

 

Louvável a iniciativa dos cidadãos paulistanos, que desde 1928 (ano de sua fundação), têm garantido a manutenção da integridade e da beleza do seu Jardim Botânico.

 

Ocupando uma área de 360 mil metros quadrados, dentro da bela cidade de São Paulo, a gente vê, ainda hoje, o barulho intenso de aves, nascentes de córrego, macacos que em algazarra se mantém em animada comunicação, saudando a população que os protege no centro de nossa maior cidade.

 

Entre caminhadas pelas matas, de braços dados entre os namorados e destes com seus filhos, belos lagos se apresentam à  população  ordeira que pra lá se dirige em busca do reconforto em convívio com a natureza.

 

Serviço de restaurante, que atende o que de melhor se espera, espera por todos os que famintos estavam de convívio com a beleza do cenário.

 

São Paulo não pode parar! Que viva São Paulo!

                     - em www.ibot.sp.gov.br - a beleza do Jardim se mostra com força -

 
PDF Imprimir E-mail
Seg, 29 de Julho de 2013 20:46
QUE BELO SERIA
 
Se as vozes das ruas não parassem. Que ecoassem nas famílias, nos locais de moradia, locais de trabalho, escolas frequentadas, cidades habitadas.
 
Que todos viessem a disponibilizar com os pais na ajuda e sustento de seus lares. Que a direção das escolas, dos locais de moradia, das profissões trabalhadas, dos cargos públicos, fossem, todos, buscados nas competições democráticas - pelos autores dos protestos que acertadamente e com ordem se tornaram públicos.
 
Que todos fizéssemos a escolha por um partido político ou pela organização de tantos quantos bastem para a satisfação popular - para que, nessas agremiações, pudéssemos buscar a justa concorrência aos cargos de gerência da coisa pública....

Não tenho dúvida que assim se dando, todos com participação e efetiva decisão, faríamos a esperada revolução popular. Do povo para o povo...
 
PDF Imprimir E-mail
Sex, 05 de Julho de 2013 09:38

ENTENDO

 

Que a sensibilidade social é um marco maior que deveria ser priorizado pelos administradores públicos!

 

Numa cidade, como Araxá, desprovida de atendimento hospitalar condizente com as necessidades de nossa população, a administração não poderia deixar de contribuir financeiramente com instituições que buscam satisfazer tais necessidades.

 

O Hospital da Casa do Caminho – que tomou a iniciativa de suprir uma grave lacuna no atendimento hospitalar em Araxá - no qual é predominante o atendimento pelo SUS -, teria que ter atenção constante dos nossos administradores e legisladores (Prefeito e Vereadores), no sentido de acudir a quem nos socorre!

 

O fechamento de parte do Hospital não pode prosperar, ademais quando se vê, pelo Prefeito Dr. Jeová, sentimentos de revolta ainda provenientes da última campanha eleitoral.

 

Nosso povo não merece tal conduta. Tadeu (ainda em recuperação do recente enfarto) poderia não estar vivendo outros momentos de aflição, que, com certeza os entraves com o repasse das verbas tem causado ao exemplar cidadão.

 

Que as verbas autorizadas em dotações orçamentárias sejam transferidas a quem de direito. Que a paz seja serenada com a iniciativa do Sr. Prefeito em dar o grito que nos é ensinado pela  Bandeira Nacional: ordem e progresso!

 

 
PDF Imprimir E-mail
Qua, 26 de Junho de 2013 09:59

LENHA NO FOGO

 

Uma das maiores conquistas da humanidade foi de se organizar socialmente.

 

Dos gregos herdamos o direito do povo escolher os seus governantes. Tanto o direito de votar quanto o de ser votado, para todos os fins da prática social! Tal postura ganhou o nome de política!

 

Temos visto, com aplausos, o povo se movimentando em torno das necessárias críticas ao estado de nossa educação, saúde, segurança, transporte, governabilidade....

 

Apesar dos pesares, temos vistos aqueles que não sabem ou não querem associar o progresso à responsabilidade. Sabem somente gritar, quebrar...Nada constroem!

 

Entendemos que o ponto central para a evolução de uma comunidade consiste na plena participação social dos indivíduos que a compõem. Assim deve se dar na definição de metas, na legislação da mudança que se pretende. Tal comportamento enseja, no momento brasileiro, na necessária criação de uma constituinte.

 

Se faz necessário que as mesmas pessoas que hoje mostram a mudança necessária (do esgotamento com a situação atual) tenham efetiva participação no representar o nosso povo, tanto na constituinte quanto na administração da carta que venha ser concretizada.

 

Gritar e não participar é por lenha no fogo!

 

 
PDF Imprimir E-mail
Ter, 23 de Abril de 2013 16:17

 

                                                     ZEZÉ MOTA

Belo foi o show de Zezé Mota! Pela primeira vez vi o Teatro com o "pano de fundo" aberto. Ficou mais bonito, natural. Mostrou que o Teatro é da cidade e para a cidade. Enquanto o show se fez, a cidade continuou a sua vida: as pessoas indo e vindo, os ônibus trazendo e levando gente...

Zezé Mota com sua simpatia, cantou e encantou. Impossível, para ela, separar o seu brilhantismo de atriz e de cantora. Bom pra nós que num só momento, assistimos, de perto, as suas duas e belas artes.... Que o trabalho de Cynthia Verçosa, na direção do Teatro, continue assim..

 
PDF Imprimir E-mail
Seg, 15 de Abril de 2013 09:58

O JOGO QUE VI

 

1 – O Guarani fez por merecer o resultado final. Felizmente, no futebol, o melhor (no jogo) sempre vence!

 

2 – Araxá sentiu a falta, vez mais, do lateral esquerdo Fabiano – que sabe conduzir a bola, se colocar no campo, ajudar no apoio ao ataque. Seu substituto não supriu a sua ausência!

 

3 – O goleiro do jogo de ontem não é melhor do goleiro que iniciou o campeonato – que não tomaria aquele gol de falta do meio da rua...

 

4 – Fabrício e demais jogadores que terminaram o jogo, não poderiam ter começado no banco...

 

5 – A torcida que em peso levantou pra vibrar com o empate é a mesma que vai estar na expectativa do encontro final em Patos, ou pra tudo recomeçar no ano que vem...

 

6 – É preciso renovar os métodos administrativos do Ganso. O trabalho de base (que já tem uns 5 anos) é pra ser aproveitado, dando oportunidade aos meninos daqui para, inclusive, motivar outros a surgirem no time dos meninos do Fernandinho, do Dedé ....

 
PDF Imprimir E-mail
Seg, 08 de Abril de 2013 14:11

 

                                                            MESTRE TADEU

Querido amigo Tadeu,
Que a paz de Cristo continue mantendo acesa a luz do seu exemplo, para o caminhar de todos os que te cercam. Assim você vive.., assim é a sua vida...
Você que sempre nos tem lembrado de que nos momentos de aflições, conforme nos relata o Evangelho Segundo o Espiritismo, três correntes de forças e verdades envolve, ou se faz necessário, ter em torno da pessoa atingida pela aflição: a oração, a coragem, a resignação. Você é o nosso Mestre, representante maior do nosso eterno Mestre Jesus... Saúde irmão....

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 Próximo > Fim >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Publicidades

Parceiros:
Banner

Galeria de Imagens

Cadastrar E-Mail


Nome:

Email:

Publicidades

Banner
Banner

Pesquisar no blog